george bernard shaw-467753

Período Romântico

 Período Romântico 1810(30) – 1910 

Românticos à vieram desequilibrar a forma. Buscaram maior liberdade de forma e de concepção em sua música e a expressão mais intensa e vigorosa de sua emoção, freqüentemente revelando pensamentos e sentimentos mais profundos, inclusive suas dores.

  • Palavra inicialmente utilizada para descrever o despontar das novas idéias que passaram a prevalecer na pintura e na literatura, no final do século XVIII.
    • Mais tarde à termo adotado pelos músicos para descrever as mudanças no estilo musical ocorridas logo depois da virada do século.
      • Palavra relacionada a romanesco, imaginoso, misterioso, fantasioso. Aplica-se a obras em que a imaginação e a fantasia são mais importantes que aspectos clássicos como equilíbrio, moderação e bom gosto (Grove)
    • Datas importantes
    • 1808 – Chegada da Corte Portuguesa ao Brasil
    • 1808 – Beethoven: Sinfonias nº 5 e 6
    • 1808 – Goethe: Faust
    • 1810 – Abertura dos Portos Brasileiros às nações
    • 1822 – Brasil Colônia à Brasil Império
    • 1824 – Beethoven: Sinfonia nº 9
    • 1824 – Entrada de imigrantes da Europa Central (até ~ a II Guerra Mundial)
    • 1827 – Morte de Beethoven
    • 1828 – Morte de Schubert
    • 1829 – Reapresentação da Paixão Seg. São Mateus   por Mendelssohn

     

    • 1829 – Aperfeiçoamento da locomotiva a vapor
    • 1839 – Sociedade Orquestral de Nova York
    • 1848 – Revoluções na Europa (grande imigração para as Américas)
    • 1848 – Manifesto Comunista por Marx e Engels
    • 1856 – Morte de Schumann
    • 1859 – Darwin publica “A origem das espécies”
    • 1861-1865 – Guerra Civil Norte-Americana
    • 1870-1871 – Guerra Franco-Prussiana
    • 1870 – Carlos Gomes: O Guarani
    • 1881 – Morte de Mussorgsky
    • 1883 – Morte de Wagner
    • 1886 – Morte de Lizt
    • 1888 – Richard Strauss: Don Juan
    • 1889 – Brasil Império à Brasil República
    • 1897 – Morte de Brahms
    • 1908 – Mahler: Das Lied von der Erde ( O Canto da             Terra)
    • 1911 – Morte de Mahler
    • 1914-1918 – I Guerra Mundial

Algumas características sócio-históricas

    • Século XIX – público antes restrito às cortes e palácios cede terreno a outro público, numericamente mais importante e formado principalmente por burgueses
    • Patronos e mecenas nobres à substituídos por empresários e por diversos grupos de músicos, profissionais e amadores, que organizam concertos públicos
      • Desde o início do séc. teatros e casa de ópera (p. ex. Munique e Dresden) transformados em instituições públicas.
    • Busca da identidade nacional, geralmente através de sua história e do repertório de música folclórica.
    • Historiadores de música – trabalho de pesquisa para reconstituir a vida e obra de grandes compositores (Bach, Palestrina, Schütz).
      • Mendelssohn, judeu convertido ao luteranismo, “resgata” a obra de Bach e reedita a Paixão seg. São Mateus.
    • Culto do gênio.
      • Exaltação do compositor e também do intérprete virtuose (Chopin, Lizt, Paganini)
    • Democratização da vida musical à abertura de grandes salas de concerto e criação de grandes organizações especializadas na programação de concertos.

     

    • Romantismo: individualismo (liberdade de expressão)
  • Comum: composição romântica inspirada em um quadro, um poema ou um romance.
  • Estilo romântico: imaginação, fantasia e espírito de aventura são ingredientes fundamentais
  • Se no classicismo um tema é que amarrava a obra, aqui é mais um sentimento (psicológico) que se procura expressar na obra.
  • Idéias que exerceram enorme fascínio sobre os compositores românticos:
    • Terras exóticas e o passado distante
    • Os sonhos
    • A noite e o luar
    • Os rios, lagos e florestas
    • A natureza e as estações
    • As alegrias e tristezas do amor
    • As lendas e os contos de fadas
    • O mistério, a magia e o sobrenatural (religiosidade mística, não litúrgica; temas fantásticos)
    • Música Romântica
    • Exploração dos contrastes
    • Exploração da dramaticidade no uso dos instrumentos
    • Linguagem instrumental (cada instrumento expressa uma linguagem)
    • Exploração do virtuosismo
    • Exploração de “lendas” sobre os intérpretes
    • EXPRESSÃO acima da FORMA
    • Grande possibilidade “plástica”
    • O romântico cria visando sua imortalização. Na peça ele coloca todos os detalhes para que  (no futuro) seja executada exatamente do modo que ele pensou.

 

  • Metrônomo aparece nesta época
  • Piano – é o instrumento do Romantismo (o instrumento já está bem desenvolvido, permitindo uma exploração “plástica“ bem grande, assim como a técnica pianística)
  • Estudos – aparecem nesta época como expressão do individualismo, do virtuosismo.
  • Escolas Nacionais– A música do final do século XIX, embora imbuída do individualismo, reflete as preocupações coletivas relacionadas aos movimentos de unificação que marcam a Europa no período. As composições unem o pensamento nacional às melodias populares.
Bruno Nascimento
Bacharelado em Música Popular pela UFRGS e técnico em trompete pelas Faculdades EST atua como professor de música e instrumentista em Porto Alegre e região metropolitana.
CompartilheShare on FacebookShare on Google+Email this to someonePrint this page